Capítulo 1

Poderia ter acontecido numa tarde ensolarada de domingo na praia. Poderia ter sido durante uma reunião de amigos – de alguns dos vários que temos em comum. Poderia ter esbarrado contigo na livraria ou num desses cafés da cidade.

Poderia ter o destino ajudado a promover o nosso encontro? (No fundo, lá no fundo, eu já desconfiava, por um insight – desses sem explicação.) Um olhar diferente, uma especial atenção. Nossa narrativa se inicia. Um conto, uma novela, uma trilogia? Isso só o tempo dirá.

No texto que você me escreveu havia palhaços, trapezistas, uma globista vendendo crepes,  um passeio no Titanic simulado pela brisa do mar, uma ponte onde um pássaro nos observava enjaulados – delirei. Vontade de ter uma câmera – pensei. Houve também uma conversa sobre amores proibidos, poesia, letras de música.

Enfim, respeitável público, a introdução de capítulo mais criativa de que se tem notícia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s