Encontro

Fotografia: Renata Baião
Foto: Renata Baião

Saudades de quem não fui
Desejos por quem passou
Receios do vir a ser

Pressinto que sem querer
Voltei a ser quem não sou
E, ao longe, dentro de mim
Uma voz me diz pra seguir

Persigo mais uma vez
Retalhos – do quê, não sei
Uma porta, um enigma
Talvez uma resposta
Ou uma passagem só de ida.

Michelle Araújo, 20/09/09

Anúncios

Como não Amar Quintana?

Sintam o poema abaixo e me digam: será possível ler Quintana sem se apaixonar? Será possível entrar em contato com a obra do poeta sem amá-la? Se você, por algum motivo ficar indiferente a esta poesia, por favor, vá logo tratar esta melancolia! 😉

Com vocês, Amar!

AMAR

Amar: Fechei os olhos para não te ver
e a minha boca para não dizer…
E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei,
e da minha boca fechada nasceram sussurros
e palavras mudas que te dediquei…

O amor é quando a gente mora um no outro.

(Mário Quintana)