Enigmas de Clarice

“Se fosse inventada uma escala para medir abalos sísmicos literários, por certo, tudo que Clarice Lispector escreveu atingiria grau máximo. Ela era um terremoto completo”, diz Gastão Moreira, na apresentação deste especial em comemoração aos 30 anos da TV Cultura, que resgatou uma entrevista dada pela escritora ao jornalista Júlio Lerner em 1977.

Para quem gosta da obra dela, definitivamente vale a pena conferir estes três blocos de entrevista de uma Clarice sem nenhuma pretensão em agradar. Enigmática e ao mesmo tempo objetiva, ela responde apenas o que considera pertinente, sem perder a classe.

“Eu não sou nenhuma profissional. Só escrevo quando quero.”

“Só estou triste hoje porque estou cansada. De um modo geral, sou alegre.”

“Quando não escrevo, eu estou morta.”

Repórter: “Qual o papel do escritor brasileiro hoje em dia?” Clarice: “O de falar o menos possível”.

Confira e tente decifrar alguns enigmas de Clarice:

* Saiba mais sobre a biografia de Clarice.
* Resenha sobre “O ovo e a galinha”, o ‘filho’ preferido da autora.

Anúncios

Um comentário em “Enigmas de Clarice

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s